mulher, você foi chamada para trabalhar

ontem a noite, conversava com uma amiga sobre o meu serviço doméstico mais detestado: limpar vidros.
eu odeio limpar vidros. moro relativamente perto do mar, perto suficiente para toda poeira colar na maresia e deixar uma lama fina agarrada no vidro. é chato de limpar e é, para mim, uma limpeza sem propósito. faço o mínimo possível e aprendi a abstrair os vidros da minha varanda.
ela virou para mim e perguntou porque eu não tenho alguém que limpa minha casa para mim. eu respondi que não creio que isso seria bíblico.
 
ai, que xiita. 
 
nada disso! não tenho absolutamente nada contra empregadas, diaristas, ajudantes, secretárias do lar. inclusive já operei e precisei contratar por ficar de resguardo, já viajei e precisei, já fiz mudança e precisei. e utilizei todas as vezes com leveza e liberdade de coração. mas vale sim esquadrinhar o coração quanto a isso à luz da Palavra – como tudo que fazemos, por mais que nos seja ‘lícito’.
primeiro, vamos dar uma olhada na minha atual situação: tenho (quase) 25 anos, não tenho filhos, estou com plena saúde física, meu marido me aliviou de ter que trabalhar e então eu fico em casa, para cuidar da casa e servir com ela. vamos voltar nesses quesitos mais a frente.
qual é, na Bíblia (a única referência que me importa), a minha função?
“As mulheres mais velhas, semelhantemente, que sejam sérias no seu viver, como convém a santas, não caluniadoras, não dadas a muito vinho, mestras no bem; para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, a serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.” (Tito 2:3-5)
eu amo esse texto. é aprendizado por toda uma vida. o texto começa ressaltando a seriedade e no fim coloca um motivo bem contundente do motivo dessa seriedade: “a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.” isto é, meu proceder pode blasfemar a palavra de Deus.
agora vamos lá, qual é o problema em ter alguém que faça esse serviço por mim? nenhum, em si. mas porque? é porque eu estou dedicada realizando boas obras? é porque estou focada em educar meus filhos? é para me ajudar a edificar as mulheres mais novas que estão ao meu redor? é porque meu marido precisa de ajuda com as finanças e eu estou trabalhando e o auxiliando assim? é porque servir de outra forma está tomando meu tempo naquele momento?
se eu estou me gastando em serviço a Deus e meu próximo, glória a Deus!
ou é porque eu simplesmente não gosto de limpar vidros? porque eu acho passar roupa um saco? porque eu considero que lavar louça tira o meu tempo de fazer aquilo que eu realmente queria fazer – um curso, uma leitura, uma maratona no netflix, ir à praia?
entendam: a casa não é o fim. a casa é o meio.
eu não limpo para ter uma casa que parece que saiu da “casa cláudia”. eu limpo porque minha casa tem que estar sempre apta a receber, a alimentar, a servir. minha casa é um meio para servir todo mundo possível que me vier a mão. eu cuido da minha casa porque eu preciso estar apta a ensinar para as mais novas como se faz, e acima de tudo porque eu preciso ser séria no meu viver.
eu não estou ali para ser a “vice decorativa” do Pedro, para enfeitar a vida dele com minhas pequenas futilidades diárias. eu tenho um chamado e não estou no meu casamento, na minha casa, no corpo de Cristo, na terra a passeio.
eu tenho que edificar minha casa.
Toda mulher sábia edifica a sua casa; mas a tola a derruba com as próprias mãos.” (Provérbios 14:1)
eu tenho que ser frutífera.
“A tua mulher será como a videira frutífera, no interior da tua casa…” (Salmos 128:3)
eu tenho que me cingir de força, e não comer o pão da preguiça.
“Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços. (…)  Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça.” (Provérbios 31:17,27) 
existem sim, vários motivos válidos para se ter ajuda, mas hoje os únicos que eu teria seriam: preguiça, comodismo, egoísmo, futilidade, vaidade, etc. nenhum desses rege minha vida. e não porque eu sou muito boa. minha mãe batalhou anos comigo porque nem arrumar a minha cama eu gostava de fazer. em lugar da minha preguiça, ela plantou (à duras penas) alguns outros princípios:
“Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças.” (Eclesiastes 9:10)
“E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens, sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.” (Colossenses 3:23,24)
“Em todo trabalho há proveito, mas ficar só em palavras leva à pobreza.” (Provérbios 14:23)
a minha vida tem que refletir serviço, assim como o meu Mestre que veio servir e não ser servido. (Mt 20:28) eu tenho que estar revestida de boas obras, como convém as mulheres que professam servir à Deus. (1 Tm 2:10) eu tenho que ser diligente e séria naquilo que faço, e não porque eu gosto. não porque eu sou perfeccionista. não porque assim é bonito. mas porque a Palavra me coloca que assim tem que ser a minha vida. eu fui formada por uma mulher assim, e que exemplo tive!
hoje meu serviço toma essa forma. não será sempre assim, e cada estação da minha vida será distinta. mas em cada uma delas eu sei que meu chamado é de trabalhar, de servir, de me gastar. que nosso chamado não seja focado em coisas, em funções, em receber gratificação, destaque, honra, status… mas que através do nosso serviço, da nossa prática digamos “Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.” (2 Coríntios 12:15)

na foto: no meu chá de panela, teve uma dinâmica que cada mulher tinha que escrever um conselho para o meu casamento. minha mãe, um poço sem fundo de praticidade, me deu esse. parece bobo. mas é o único que eu lembro todo dia.
Advertisements

6 thoughts on “mulher, você foi chamada para trabalhar

Add yours

  1. Glória à Deus!!!! Eu creio nisso!!! O trabalho nos faz parecidos com o Pai. Jesus disse: “Meu pai trabalha até agora”.
    Sobre os vidros… se você quiser depois eu te dou uma dica ótima. ; )
    Bjs e obrigada por repartir o que o Senhor tem te dado.

    Like

  2. Sensacional!
    Disse tudo…
    É muito interessante como seus posts se aplicam ao meu dia a dia… o Senhor tem falado comigo através de ti também… 🙂
    Hoje pela manhã estava ensinado o Jú, meu filho mais velho, a arrumar a cama… levou a manhã toda… me estressei… mas, não desisti… quero ajudá-lo a ter bons hábitos… e ao ver o bilhete de sua mãe… até sorri… pq hoje foi duro… e amanhã peço ao Senhor que o ajude… pois, por seu exemplo, vi que o ensinamento de uma mãe fica literalmente no coração…

    Like

  3. Poxa e do meu conselho vc não lembra? HAHAHAHAAHAH.

    Pois bem, Não sei se vc tem sido exemplo para as mais novas, mas tem sido para as mais velhas como eu. 😂
    De vez em quando lembro da sua dedicação e a sua maneira de organizar as coisas, e das suas incansáveis listas tb.
    Obrigada!
    Love you 😘

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: