O Segundo Fruto

Amadas irmãs, estou escrevendo para vocês com todo o amor que Cristo colocou em meu coração. Estou em alerta sobre algumas ideologias que entram em nossas mentes, nossos corações e nossas vidas… quero falar com vocês um pouco sobre o feminismo!
Temos tido recentemente um boom dessas ideias, espalhadas pela internet, escolas, faculdades, propagandas, filmes, músicas, etc. E ontem ao meditar sobre isso me veio a seguinte comparação: o feminismo e o fruto proibido. Vou falar um pouco sobre o que veio no meu coração sobre isso e espero edificar e fortalecer a fé de cada uma no que o Senhor tem planejado para nós.
“E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” (Gênesis 2:16-18)
A árvore do conhecimento do bem e do mal nos precedeu, e a proibição de Deus quanto a ela também. Quando Eva veio ao mundo (v. 21 e 22), essa lei já estava estabelecida, e ela já era sujeita a ela.
“Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela. Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.” (Gênesis 3:1-7)
Aqui temos alguns elementos que vale a pena prestar muita atenção:
a serpente era astuta: irmãs, se o feminismo não defendesse o nosso senso de justiça, se não fizesse “sentido”, se não viesse equipado com argumentos plausíveis…ninguém se deixaria levar. Ele está envolto em astúcia.
“certamente não morrereis”: essa não é a primeira onda do feminismo. Ele já está em sua terceira geração – a primeira foi no início do século vinte e focava o voto feminino e igualdade jurídica, já a segunda geração, já na década de 1960 o foco era a liberação sexual, direitos iguais na família, direitos reprodutivos. Certamente o mundo nos diz: essas coisas não mataram! Mas mataram sim. Vamos dar uma olhada na segunda geração:
direitos reprodutivos: animadas pela invenção da pílula, mulheres perceberam que elas não tinham que ter filhos, ou podiam ter só quando conveniente. Começou uma luta pela legalização do aborto – algo que mata não só fisicamente, mas a própria natureza do evangelho. Cristo diz: “eu morro por você”. O aborto diz: “você morre por mim!”
sexualidade: por falar com discípulas, acho que todas sabem a importância da pureza sexual. O feminismo argumenta que podemos fazer o que quisermos com nossos corpos – seria verdade se eles fossem nossos. Não são. (1 Co 6:19) E sim, há um julgamento sobre isso. (Hb 13:4)
direitos iguais na família: de forma alguma defendo que a mulher seja proibida de trabalhar – até porque esse nunca foi o caso. Mulheres nunca foram legalmente proibidas de trabalhar. Antigamente, realizavam funções consideradas mais “femininas”: professoras, cuidadoras, enfermeiras, comerciantes, cozinheiras, etc. No entanto, a postura do feminismo em exigir direitos iguais na família era (e ainda é): o que vocês têm, nós também queremos. Queremos trabalhar em tempo integral, queremos o mesmo salário, queremos tomar a frente em decisões não só do trabalho, mas do lar. Nesse aspecto não só comemos o fruto, mas demos aos homens. E pior: demos aos nossos filhos. Porque quem vai querer se dedicar a um filho – um trabalho constante, sem visibilidade, sem salário, sem metas a serem batidas e sem a glória que as acompanham? A Bíblia deixa a estrutura do lar cristalina, sem espaço para negociação (Ef 5:22-23).
sereis como Deus!: não se iludam com essa conversa de que o feminismo é “a ideia radical de que mulheres são seres humanos iguais”. O feminismo hoje vem rodeado de uma concepção que as mulheres são o sexo forte (na Bíblia, somos o vaso frágil – 1 Pe 3:7)! Não consigo descrever COMO frases do tipo “toda mulher é diva, e todo homem é diva…gar!”, personagens que mostram o homem como sendo desajeitado, bobinho, precisando de empurrões constantes, e slogans retratando as mulheres como superhumanas nos machucam – entram na nossa mente e diminuem o homem, colocando-o no papel de eterno filho adolescente (que alguns já tomaram como seu papel), e ainda nos submetem a um padrão que não é de Deus! Não fomos feitas para sermos a superiores, as que fazem tudo, as que resolvem…isso é engano! E o entretenimento (que nada mais é do que a propaganda do mundo) está cheio dessas mensagens, de forma velada ou explícita.
aquela árvore era boa para se comer, agradável aos olhos, desejável para dar entendimento: o feminismo hoje é a encarnação de tudo isso: Faz sentido! Nos coloca em um patamar superior! Todos os intelectuais são! É progresso! Quem não é, é tido como machista, burro, mau caráter! No entanto, até as “boas” defesas do feminismo vem com traços de engano…por exemplo, a luta pelo fim da “cultura do estupro”: com certeza em hipótese alguma devemos culpar uma vítima de estupro. O estupro é incontestavelmente errado porque é pecado! Mas vamos dar uma olhada no que produz o estupro (de ponto de vista bíblico)…o estupro é um produto de:
– a mentalidade de que o sexo serve para me satisfazer e tudo vale se me der prazer e eu achar válido…essa mentalidade o próprio feminismo defende! (liberalismo sexual)
– o desprendimento do sexo de seu propósito designado por Deus: dentro do casamento, em santidade e pureza…esse desprendimento o feminismo também defende.
– a falta de consciência de que todos os seres humanos, até as prostitutas, foram criadas em imagem e semelhança de Deus e por isso devem ser tratadas com dignidade…mas o feminismo clássico rejeita a narrativa de criação de Deus.
Então, na verdade, o que o feminismo defende não é o fim da “cultura do estupro”…o feminismo (e a pós-modernidade) estimula um mundo onde tudo é válido, não há errado, o prazer é Rei, mas ao mesmo tempo ele quer se isentar das consequências de uma sociedade onde cada pessoa busca seu prazer de forma desenfreada! Além disso, essa postura de culpar a vítima não é exclusivamente contra a mulher…lembram de alguns anos atrás quando o Luciano Huck foi assaltado e todo mundo desdenhou dele porque ele era rico? A mulher merece o estupro, o rico merece ser roubado, o traficante merece morrer, o pobre merece ser ferrado… essa falta de compaixão não é puramente machismo – é carne! É mundo! É Adão! Essas coisas são corrigidas quando experimentamos a renovação da mente em Cristo, e não através de mais mundo, outra ideologia, outro sistema. Como discípulas, entendo que essa é a nossa bandeira!
Amadas, lutem contra as mentiras do feminismo com a nossa arma, a Palavra:

Eu posso me vestir do jeito que eu quero!” – Provérbios 11:22, 1 Timóteo 2:9-10, 1 Pedro 3:3,4

Meu corpo é meu e eu faço o que eu quiser com ele!” – Salmos 24:1, 1 Coríntios 6:19, Colossenses 3:5, Romanos 6:13

Eu tenho o direito de brigar pelo o que é meu!” – Provérbios 19:13, Provérbios 21:9, Provérbios 21:19

Ninguém nasce mulher!” – Gênesis 1:27

Não fui criada para ficar dando suporte para homem!” – Gênesis 2:18, 1 Pedro 3:1, Provérbios 12:4*
*esses textos dizem respeito mais a mulher casada; realmente a solteira não tem que viver para auxiliar um homem e sim para o Senhor (1 Coríntios 7:34).

Não preciso ser esse ideal de mulher!“*- Provérbios 11:16, Provérbios 31:26, Provérbios 31:30, 1 Timóteo 3:11
*não precisamos ser o ideal de MUNDO de mulher, e sim o ideal da Palavra, de Cristo!

“Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.” – 2 Coríntios 11:3
Eu particularmente, sempre que posso evitar qualquer contato com esses enganos, evito. Procuro me cercar apenas daquilo que Deus espera da mulher; busco a simplicidade que há em Cristo. Quando estou vendo algo, e percebo essas mensagens, automaticamente recito a Palavra para mim mesma.

“A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.” – Colossenses 3:16

Busquemos ao Senhor – e nada mais!
Em amor,

Suzana Lordelo Braga

PS: quem quiser uma opinião mais “secular” e “acadêmica” sobre essa terceira geração do feminismo (porque ao contrário da opinião popular vigente, eu discordar não quer dizer que não pesquisei), sugiro que procure ler um pouco sobre Camille Paglia. A visão dela não é nada baseada na Bíblia, mas tem vários pontos em comum com o que eu escrevi.
Alguns links dela:
http://bit.ly/1SnUIrW
http://bit.ly/1OPAGmZ
http://glo.bo/1HqIYyu
http://abr.ai/1NPGPB6

Advertisements

One thought on “O Segundo Fruto

Add yours

  1. Tô muito agradecida ao Senhor, pq revelou essa palavra e à você que não guardou. Como você mesma disse, hoje em dia tá muito fácil se deixar levar por esses argumentos mundanos sobre o feminismo e também sobre qualquer assunto atual. Então obrigada mesmo, pq isso trouxe clareza.
    Ps: muito bom teus escritos!

    Beijo Su! :*

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: